Decoração

DECORANDO O QUARTO DO BEBÊ

O sonho de todas as mães (e pais, claro) é desejar o melhor para seus filhos. E quem não sonha com um lindo quarto para seu bebê?

Independente do tamanho ou de nossas condições financeiras, nos empenhamos em fazer desse quarto o local mais bonito da casa. Hoje em dia, temos opções de decorações para todos os gostos, todos os espaços e todos os bolsos.

Como também decoradora por formação (apesar de não exercer a profissão, apenas tê-la por hobby), resolvi passar às gestantes algumas dicas de como montar o quarto do(s) bebê(s), para promover um ambiente bonito, charmoso, tranqüilo e harmonioso.

Costumo dizer que o estilo “clean”, é sempre atual, fornecendo um resultado fino, de bom gosto.

Comecemos pelo básico: o piso. Levando em consideração itens como higiene e saúde, devemos optar sempre por pisos vinílicos ou carpete de madeira, fáceis de limpar, em tons claros, para efeito de amplitude. Tábuas de madeira, bem como tacos e os modernos tacões também são aceitos. Nada de carpetes, pois acumulam sujeiras e propiciam o desenvolvimento de ácaros, podendo levar ao aparecimento de sintomas alérgicos.

Cortinas, tapetes e os famosos bichinhos de pelúcia também contribuem para isso, portanto seja criteriosa ao adotá-los na decoração.

A seguir pense no que fazer com as paredes. Uma opção para quem deseja móveis brancos seria pintá-las também de branco, deixando a utilização de cores para os acessórios. Cortinas coloridas, em um único tom forte (azul Royal, pink, amarelo ouro, laranja) dão um leve tom às paredes mais próximas, de ótimo efeito, dispensando assim pintura colorida. Obtém-se uma leve nuance, de extremo bom gosto e leveza.

Caso queira “quebrar” o branco das paredes, opte por tons suaves, sempre combinando com o tom-chave da decoração. Pode-se também adotar a pintura de uma ou duas paredes em determinada cor, sendo as demais, brancas.


Borders e faixas colantes, com desenhos variados a escolher, ou mesmo faixas brancas de gesso, podem ser empregadas, sofisticando o ambiente.

Caso opte por móveis em tom marfim, poderá utilizar nas paredes um tom de creme(mais intenso) ou erva-doce(mais suave, marfim clarinho) e jogar com acessórios coloridos (laranja e verde, rosa e lilás, azul cobalto e amarelo limão, também combinados ao branco, ou mesmo tons pastéis isolados, como verde pistache, rosa sorvete, lilás, azul claro, amarelo. As opções em xadrez (branco e o tom pastel escolhido) também dão ótimos resultados nos acessórios para móveis em tom marfim.

Paredes brancas também são boa opção para o quarto com móveis em tonalidade marfim, porém lembre-se da dica da cortina colorida para criar uma nuance e proporcionar um espaço mais aconchegante. Paredes brancas ampliam o ambiente, paredes marfim proporcionam um maior aconchego.

Há quem prefira persianas a cortinas, por praticidade, modernismo e limpeza. A opção é muito mais moderna, sem dúvida, porém particularmente acho as cortinas mais charmosas para bebês.

Tapetes, sim, mas cuidado com os de pelos altos: evite-os. Atualmente existem opções de diferentes tamanhos, desenhos e cores. Lembre-se de manter a harmonia de conjunto e nada de exageros.

Nada de flores ou plantas enfeitando o quarto. Mantenha se possível uma tela nas janelas para evitar a entrada de mosquitos.

Escolha um lustre que combine com o restante da decoração, na mesma cor-chave escolhida. Existem lustres brancos e marfins tipo “plafon”, com detalhes coloridos, aplicações com bichinhos e motivos infantis, são lindos.

Use um abajur (do mesmo tom dos demais acessórios), para ser colocado acima da cômoda. Isso facilitará as trocas noturnas, sem necessidade de acender-se a luz do quarto, evitando despertar o bebê ou os demais bebês do quarto, caso tenha mais de um.

Definidos piso e paredes, passamos para a escolha dos móveis.

Pessoas de gosto mais clássico podem optar por móveis em tom marfim, compondo os acessórios em tons pastéis. Os mais modernos e arrojados tendem a optar por mobiliário branco, onde o jogo com cores quentes e fortes nos acessórios traz um bonito contraste. Contamos agora também com a moderna tendência de mistura do branco e marfim, numa alegre e suave combinação, ótimo para os que não sabem qual cor adotar para o mobiliário. Isso sem falar nos patinados, que dão ótimo efeito, sendo sempre atuais.

Mas afinal, quais móveis comprar?

Tudo irá variar em função do tamanho do quarto em questão. Se for pequeno, fique com o essencial: berço, uma boa cômoda ( que servirá para as trocas do bebê), uma prateleira (para colocar os enfeites, bichinhos, bonecas, enfim) e uma cadeira de amamentação.Não há inicialmente necessidade de um armário, principalmente se o quarto for demasiadamente pequeno (poderá acomodar as roupas pessoais, de cama e banho na própria cômoda), ou você estiver esperando apenas um bebê.

Se estiver grávida de gêmeos, trigêmeos, quadrigêmeos e por aí afora (que loucura!!!) aí sim, tudo muda de figura...aguarde o próximo artigo pois abordaremos esse tema.

Voltando aos normais... (não que pais de gemelares não sejam normais, não é isso: são apenas... diferentes, especiais, privilegiados, muito abençoados).

Como acessórios básicos, tenha em mãos protetores de berço (não muito recheados, fofos, para não esmagarem e sufocarem o bebê dentro do berço, deixando-o sem movimentos), trocador (para ser colocado acima da cômoda, bem como o abajur já mencionado e uma linda cesta com potinhos para material de higiene do bebê), 1 cestinho de lixo decorado (no chão, ao lado da cômoda), 1 cortina, 1 tapete, colcha ou edredom no mesmo tema ou cor dos acessórios já citados.

Como podem perceber, isso é o básico, fundamental. Bichinhos de pelúcia (ou mesmo de pano, para evitar problemas alérgicos) são bem-vindos como enfeites para serem colocados na(s) prateleira(s) acima da cômoda. Nada de encher o berço de bichinhos; lá é o lugar de seu filho, deixe-o livre e limpo para dormir.

Entretanto, se o quarto for um pouco maior, podemos escolher também um armário, ideal para acomodar adequadamente todo o enxoval do(s) bebê(s).


Caso haja mais espaço, o ideal é a compra de uma bicama, que poderá tanto ser a cama da babá, como a futura cama do bebê. Esta poderá ser com ou sem gavetas, porém esta primeira opção torna-se mais adequada por gerar mais espaço (sempre bem vindo).

Para quem dispõe de uma reserva financeira maior ou está mudando para uma nova residência, aconselhamos a escolha de um bom marceneiro ou empresa do ramo, para a confecção de armários embutidos, ou mesmo closets, pois o resultado final será mais apropriado, num melhor aproveitamento do espaço disponível.

Com isso você certamente terá um quarto bonito, aconchegante e prático, fundamental para um dia-a-dia mais tranqüilo e feliz.

A partir dos próximos artigos, nossas decoradoras de interiores e arquitetas mostrarão tendências, expondo dicas que facilitarão a decoração do quarto do bebê mais lindo do mundo: o seu.

Sara Gonçalves
Decoradora
Contato: sara.decoracao@mae24horas.com.br

Veja também:
Decorando o quarto do bebê