Bebezinhos

OBESIDADE INFANTIL


O que antes era um fato distante, hoje encaramos como realidade bem próxima, presente em nossa sociedade: a obesidade infantil.

Vemos diariamente nos noticiários, casos de crianças obesas, com problemas de saúde, sendo encaminhadas a SPA’s e clínicas médicas para tratamento. Alimentação inadequada e sedentarismo são os vilões da história, além, claro, de fatores emocionais, hormonais, hereditários e de origem genética (hoje, a ciência já consegue detectar genes responsáveis pelo acúmulo de peso).

Uma dieta deficiente, com excesso de gorduras e açúcares, e pobre em fibras (já ouviu falar em salgadinhos, frituras, balas, doces, bolachas recheadas???) contribui para a instauração do quadro de obesidade infantil. Já viram que tudo o que não é bom, seduz nossos sentidos? Se causam sedução a um adulto, o que dirá em uma criança? Uma vez ou outra, com moderação, não faz mal a ninguém; o excesso e a constância, sim.

As crianças aprendem por exemplos e por repetições.

Quanto mais estiverem inseridas em lares onde todos prezam uma alimentação saudável e natural (com verduras, frutas e legumes, carnes magras, carboidratos e gorduras em quantidade balanceada), hábitos que conduzam a uma melhor qualidade de vida (procurando controlar sedentarismo e stress), melhor será seu desenvolvimento. Controlar também a quantidade utilizada de sal e açúcar, de baixa a moderada, deve ser alvo dos pais.

A obesidade infantil deve ser detectada bem cedo e desde então combatida, pois pode levar ao desencadeamento de diabetes, ao comprometimento das funções de alguns órgãos vitais, podendo em estado mais grave, levar à sua falência e morte.

O sedentarismo age de forma cíclica, sendo causa e efeito da obesidade infantil.

Criança sedentária, que não se exercita, não brinca e corre ao ar livre, não anda de bibi ou bicicleta, não joga bola, e quer apenas ficar parada diante da TV, ou sentada, detida em joguinhos eletrônicos ou mesmo computador, torna-se um alvo fácil para o acúmulo de gorduras, uma vez que não queima muitas calorias por não se exercitar e não se movimentar.

Além do mais, é um hábito comum levarmos “guloseimas” para a TV ou computador, recheando esse entretenimento. Calorias e mais calorias!!!

Em conseqüência, as crianças começam a apresentar problemas de coluna,(gerando dores), cansaço (que tende a evoluir), dores nos membros, o que faz com que se sintam desmotivadas, sem ânimo e sem força suficiente para a prática de exercícios. Quanto mais comem e não se mexem, mais engordam. Quanto mais engordam, maiores as chances de complicações que limitem suas atividades físicas, podendo surgir problemas respiratórios, como dificuldade para respirar e diminuição do fôlego; isso contribuirá para o sedentarismo, fazendo com que só queiram ficar paradas e descansando, pois não têm fôlego suficiente para brincar e correr. Sem a prática dos exercícios, mais calorias serão acumuladas, maior acúmulo de gordura, piora do quadro de obesidade infantil.

Portanto, mãos à obra: para o bem estar e perfeito desenvolvimento de seus filhos (e para sua forma física também!), alimentação saudável, natural e equilibrada, bem como brincadeiras e exercícios que façam as crianças se agitarem fisicamente. Ficarão mais saudáveis e espertas. Bom para as crianças, bom para você.



Sara Gonçalves
Farmacêutica Industrial
Contato: sara.cosmeticos@mae24horas.com.br